ENTREVISTAS

 

Educação, Cybercultura e Multimídia é um dos temas do V Seminário Nacional O Professor e a Leitura de Jornal, em Campinas

Edméa Santos é uma das palestrantes da mesa "Educação, Cybercultura e Multimídia" do V Seminário Nacional O Professor e a Leitura de Jornal, que acontece em Campinas, de 14 a 16 de julho, no auditório da UNICAMP. Ela é Doutora em Educação pela UFBA, professora do PROPED da Faculdade de Educação da UERJ. Atua com a disciplina Informática na Educação nos cursos de Pedagogia presencial e a distância. Orienta projetos de pesquisa nas áreas da Informática na Educação, Educação e Cibercultura, Pesquisa-formação. É também organizadora dos livros "Cartografia cognitiva" e "Avaliação da aprendizagem em educação online".

LEIA MAIS

  Seminário discute inclusão digital e cibercidadania

Entre os palestrantes está Marco Silva (foto), sociólogo e doutor em Educação. Professor-pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estácio de Sá (RJ). Professor-pesquisador da Faculdade de Educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Veja abaixo entrevista realizada pelo Programa Jornal e Educação (Cristiane Parente e Wendel Freire)

LEIA MAIS

  Entrevista realizada pelo PJE com a palestrante Alexandra Bujokas

Uma das palestras do 5º Seminário terá como tema as práticas positivas de mídia-educação e exemplos de políticas públicas nacionais e internacionais que estimulam essa relação, colaborando com os educadores em sua formação e trabalho com a mídia junto com os estudantes. Conversamos com Alexandra Bujokas de Siqueira, uma das palestrantes da mesa-redonda Mídia e Educação: Práticas e perspectivas de políticas públicas.
Alexandra tem 36 anos, é graduada em jornalismo, mestre e doutora em educação pela Unesp. Fez pós-doutorado em Estudos de Mídia na Open University, Inglaterra e atualmente, é professora da área de Comunicação e Educação da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Desenvolve um projeto de pesquisa sobre comunicação em parceria com a UNESCO.

LEIA MAIS

  Uso do celular na sala de aula é tema de oficina do V Seminário O Professor e a Leitura de Jornal


"Leitura de Diferentes Mídias e Uso de Celular na Sala de Aula" é o nome da oficina que as educadoras Ângela Junker e Elizena Cortez darão durante o V Seminário Nacional O Professor e a Leitura de Jornal – Educação, Mídia e Formação Docente, que se realizará na UNICAMP, entre os dias 14 e 16 de julho.

LEIA MAIS

 

Regina de Assis fala sobre os exageros de alguns desenhos animados
(Extraído de revistaescola.abril.com.br )

A TV é boa ou má? Poucas pessoas são capazes de explicar tão bem o fascínio que ela exerce sobre as crianças de 4 e 5 anos quanto Regina de Assis, presidente da Multirio, a produtora de mídias da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Segundo a mestra e doutora em Educação, só entre 3 e 6 anos (quando os pequenos estão constituindo o conhecimento acerca de si próprios) a televisão pode ser considerada inimiga. "Nessa fase, tudo é determinante na definição de papéis. E alguns desenhos animados são extremamente violentos", diz. Consumo, sensação de autonomia e abuso de liberdade também são ingredientes negativos de alguns programas. Mas há luz no fim do túnel. Na entrevista a seguir, Regina sugere o que ver na TV aberta e a cabo.

LEIA MAIS

 

Entrevista com Paula Kimo


Na Oficina de Imagens os processos educativos que envolvem a produção de vídeo tiveram início em 1993, antes mesmo da organização se constituir legalmente, numa ação realizada na "Escola Pica-Pau" (construtivista), situada na periferia da cidade. Foi nessa escola que os jornalistas que fundaram a organização e iniciaram os experimentos para uso das técnicas e linguagens da comunicação no espaço escolar.

LEIA MAIS